Renato, está pedalando no céu…

O sentimento que tem me acompanhado desde a madrugada de sábado tem sido um misto de tristeza profunda, revolta e impotência frente a impunidade onde a maioria dos assassinatos no trânsito viram apenas mais um número de estatística.

A noite estava suave… alegre…. leve e tinha tudo para ser mais um BRM tranquilo… até eu ouvir mais uma vez o som do meu telefone e do outro lado da linha o desespero dos amigos, pedindo socorro!

Enquanto me deslocava até o local da tragédia, fazia contato com o atendimento de emergência, que infelizmente chegou tarde demais. Perdemos o ciclista, o amigo, o parceiro, o pai, o marido… perdemos um ser humano! Perdemos para um motorista irresponsável que achou que podia tudo! Inclusive tirar a vida de uma pessoa, pior fugir do local e agora aparecer depois de 2 dias com uma estória bem ensaiada tentando justificar sua falta de humanidade.

... simbolo recorrente em todos os nosso eventos, quando temos participantes da Triplo X.

… simbolo recorrente em todos os nosso eventos, quando temos participantes da Triplo X.

Nada do que acontecer a partir de agora trará o Renato de volta…ele está pedalando no céu e olhando por todos nós quando estivermos na estrada…e continuará sendo a minha referência toda vez que eu encontrar um ciclista de Camaquã… um membro da Equipe Triplo X.

Mas podem ter certeza que não vamos esmorecer diante desta fatalidade! Vamos acompanhar de perto e com muito afinco o processo de punição de quem realmente é responsável pelo que aconteceu. Já aproveitando o momento para elogiar o trabalho do delegado Clóvis para encontrar o sujeito (pra não dizer coisa pior) causador de toda nossa dor.

O primeiro passo foi dado, e muitos outros serão necessários  e precisamos estar unidos e sermos solidários uns com os outros como sempre fomos.

Fiz uma promessa para o Rogério (irmão do Renato) e irei cumpri-la, apesar de ele me dizer que nunca iria cobra-la… A morte do Renato, não passará em branco  e nem será esquecida!

A morte do Renato, adiou o sonho da superação, o sonho de uma família de ter um pai, um marido presente… Raquel minha querida, nada  do que eu disser vai minimizar a tua dor…mas sinta-se abraçada a cada soluço de saudade…

Aos queridos amigos da Equipe Triplo X … sigam o exemplo deixado pelo Renato… sigam pedalando, tenham a certeza de que seria isso que ele gostaria que todos vocês fizessem!

A todos os 58 ciclistas que estavam na estrada participando, obrigada pelo exemplo de solidariedade que vocês tiveram uns com os outros quando nós da Organização informamos que o BRM estava suspenso e que todos deveriam se organizar para voltar a Porto Alegre embarcados.

Obrigada por cada abraço, por cada telefonema, por cada mensagem de solidariedade e carinho que recebi nos últimos dias.

E por fim… obrigada Renato, pelo exemplo de ciclista que você nos deixou!

4 ideias sobre “Renato, está pedalando no céu…

  1. Vitor Hugo Lindenau

    Renato era um cidadão exemplar, um comerciante idôneo a frente de um empresa com mais de meio seculo no ramo, excelente caráter, ciclista pioneiro na nossa região em prova de Audax, extremamente técnico e cuidadoso. Vei a perder a vida pela imprudência de um motorista irresponsável que possivelmente estava embriagado. Estamos profundamente abalados. Que Deus console a família e lhe reserve um lugar no céu.

    Responder
  2. Carlos Polesello

    Nunca nos meus 77 Audax Randonneé, com mais de 18 mil kms rodados na estrada cheguei em casa tão triste e abalado. E continuo. A cena que vimos, foi uma coisa muito triste que abala qualquer um que pedala, e até quem apenas gosta de viver ao ar livre. Imagino a consternação dos queridos amigo de Camaquã e do Triplo X. Infelizmente moramos num pais que a impunidade impera e são vários os exemplos no dia a dia e faz com que eu não acredite mais na justiça dos homens. Meu eu continuo firme e acreditando na justiça divina. Deus abençoe e dê força a família e amigos enlutados.

    Responder
  3. WERTHER KROHLING

    Olá.

    Fiquei muto comovido com o acontecido. Nesse mesmo domingo eu estava em Itaperuna (RJ) participando de mais um BRM200 e ao saber da notícia fui tomado por uma profunda tristeza.

    Não conhecia o Renato, nem sua família nem amigos, mas me sinto com uma grande compaixão pelos familiares e amigos próximos. Infelizmente a única coisa que posso oferecer são meus pêsames e condolências.

    Também sou amante do ciclismo de longa distância e sei que o mesmo pode acontecer comigo algum dia, embora espero que esse dia jamais chegue.

    Grande abraço e forcas nesse momento de tanta dor.

    Werther Krohling.

    Responder
  4. clairtom

    Na bíblia diz que passáramos por vários obstáculos durante nosso trajeto e a coisas ruins que nos acontece que jamais vamos entender, porque não são feita para entender. Mas a nossa passagem aqui se encerra quando Deus nos chama para outra missão, que é a vida eterne junto a ele e é onde este randonnée está.
    A lei do homem é paliativa mas a lei de Deus um dia todos sem exceção irá conhecer.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *