Tempos e considerações – série 2016

Realizar o BRM de 600 km – Lagos e lagoas foi um grande desafio para nós da Organização. Tivemos que trabalhar um trajeto novo em pouquíssimo tempo, já que quando fomos avaliar nosso trajeto tradicional percebemos que seria inviável fazer o BRM ali.

O desafio na verdade já começou quando fomos avaliar as condições do nosso trajeto tradicional de 400 km, e devido a situação realmente precária da estrada e dos acostamentos, decidimos que seria necessário um novo trajeto, tanto pro 400, como para o 600 km.

Conversamos com alguns ciclistas e depois de algumas sugestões resolvemos que não tínhamos outra opção mais viável e rápida que os trajetos que escolhemos, apesar da polêmica sobre a proibição de pedalar na FreeWay.Backup_of_icone_2016

Em função da passagem na FreeWay alteramos nosso horário de largada, para não criarmos complicações por lá com a PRF, afinal passando a noite, com menos movimento, em pleno inverno, talvez eles nem notassem que a gente estava por lá.

Os desafios deste evento foram tantos que na semana da realização, chegamos a pensar na possibilidade de um adiamento da data, coisa que não acontecia desde 2009, quando assumimos a direção da Sociedade Audax de Ciclismo.

Vocês chegam no dia para pedalar e veem praticamente quase tudo pronto, mas quem está nos bastidores ou já esteve sabe que pra chegar a hora da largada, derrama-se muito suor … e gente tenham a certeza que é super cansativo estar na estrada por 40 horas fazendo as coisas acontecerem. Já abro aqui um parênteses para agradecer cada membro da Equipe da SAC que doou seu tempo para estar na estrada nesse evento e ainda para dizer que cada ciclista deveria ser pelo menos uma vez voluntário, tenho certeza que depois de “trabalhar” na estrada, o olhar muitas vezes seria diferente.

Mea culpa

Tivemos um problema em nosso Cartão de Rota, onde uma parte do trajeto (desvio da BR 116), estava “desenhada” corretamente, mas com os kms do trajeto incorretos, e não percebemos esse erro antes da impressão. Então mostramos no briefing, mas na ansiedade da largada, esse detalhe não ficou claro para alguns ciclistas, que acabaram se equivocando em parte deste trecho. Como o erro principal foi nosso, desconsideramos desta vez o “erro” no percurso.

E para concluir, depois desse pequeno relato queremos mais uma vez agradecer a confiança de todos os participantes em nossa organização. E fechamos a Série 2016 com em torno de 50 novos ciclistas brasileiros e entre eles 3 mulheres, condecorados(as) como Super Randonneurs!

Convidamos a todos a participarem do BRM de 200 km, que acontecerá em 24 de Julho, mais um trajeto novo da SAC e largada em Montenegro com a parceria já consagrada da ACICLOMONT.

Dito isto, vejam os tempos.